Sidónio de Sousa

sidoniosousa

O início da aventura teve início com o avô do gestor global da empresa, Eng. Paulo Sousa. Vindo dos Estados Unidos na década de 30, adquiriu os primeiros terrenos e deu início à produção, vendida a granel ou para cooperativas. Este modelo continuou até à década de 80, quando a produção de vinhos teve uma pausa. Após a conclusão dos estudos em Engenharia Química e colaboração com uma empresa de produção de vinhos, a família teve no Eng. Paulo Sousa a pessoa certa para voltar a dinamizar a produção própria. O regresso teve tal sucesso que acabou por exigir a sua disponibilidade total. A produção tem por base os cerca de 12 hectares de vinhas próprias, plantadas em solo argilo-calcário, em Sangalhos, região da Bairrada. As castas plantadas são as brancas Arinto, Bical e Maria Gomes e as tintas Baga, Merlot e Touriga Nacional. O resultado é cera de 70.000 garrafas anuais, entre espumantes e tintos.